Search
Close this search box.
Novo sistema

Câmara de Mossoró avança para ser 100% digital

Foto: Edilberto Barros | CMM

Treinamento de servidores para Prosipe, hoje, na Câmara de Mossoró

A Câmara Municipal de Mossoró avança na digitalização do funcionamento administrativo. Nesta segunda-feira (30), iniciou treinamento de servidores e servidoras da Casa para uso do Sistema Integrado de Processo Eletrônico (Prosipe).

Trata-se de plataforma que interage com todos os departamentos da Casa, a integrar de forma rápida setores e documentos. Entre os principais avanços do Prosipe, está a assinatura digital, tramitação e armazenamento de atos da Câmara.

O treinamento começou hoje, nos setores TI e Administrativo, e segue até quinta-feira (2), a contemplar todas as repartições. É o caso também dos Recursos Humanos (RH), Contabilidade, Financeiro, Licitações, Procuradoria e Comissões.

Eficiência

Coordenadora da implantação do Prosipe na CMM, Débora Daniela informa que todos os documentos terão assinatura digital. “Isto, por meio do certificado modelo ICP-Brasil, com a devida validade jurídica aos processos”, frisa.

Com o novo sistema, a Câmara economizará com material de expediente, como resmas de papel e toners de impressora. E terá menos custo também para arquivamento da documentação, com redução do uso de pastas, armários e espaço físico.

“Ofícios e portarias deixarão de ser impressos e serão (antigos e novos) armazenados em nuvem, sob o domínio da Câmara. A localização desse material, num banco de dados único, também será mais rápida”, diz Débora Daniela.

Evolução

O presidente da Câmara, Lawrence Amorim (Solidariedade), explica que a informatização na Casa é avançada em alguns serviços, como o processo legislativo. E que o Prosipe complementará a digitalização desse e outros setores.

“Hoje, por exemplo, temos que imprimir projeto de lei ou indicação, assinar e escanear para inserir no SAPL. Com o novo serviço, o procedimento será 100% digital, tudo direto no sistema. É mais economia e eficácia”, observa.

Ademais, segundo ele, em caso de necessidade, o processo administrativo pode ser operado, de forma remota, por servidor credenciado em computador ou smartphone. “Teremos processos mais rápidos e efetivos”, frisa Lawrence.

Compartilhe