Search
Close this search box.
Semana Nacional

Justiça do Trabalho quer bater recorde de conciliações

Foto: Divulgação | TRT

Sede da Justiça do Trabalho do Rio Grande do Norte em Natal

Começa hoje (22), em todo Brasil, a 7ª Semana Nacional da Conciliação Trabalhista. No Rio Grande do Norte, as unidades judiciárias de 1ª e 2ª instâncias já estão mobilizadas para atender mais de 400 processos agendados, individuais e coletivos, na capital e interior do estado.

Em Natal, o evento foi aberto oficialmente no Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc), na manhã desta segunda-feira. Participaram o vice-presidente e coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (NUPEMEC), desembargador Eduardo Serrano da Rocha, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte, Aldo de Medeiros, entre outras autoridades do meio jurídico.

Durante a Semana, magistrados, magistradas, servidores e servidoras vão realizar várias audiências na tentativa de alcançar acordo em processos trabalhistas.

“Esperamos nesta Semana bater o recorde de processos conciliados das últimas Semanas da Conciliação”, disse o vice-presidente do TRT-RN, Eduardo Rocha.

Preparativos

Para debater sobre conciliação, a organização da Semana no Rio Grande do Norte realizou, no final de março, um evento com o tema ‘Diálogo Aberto Sobre a Conciliação”, que contou com a presença de especialistas em um debate voltado para os benefícios da pacificação por meio conciliatório dentro da Justiça do Trabalho.

Após a realização do encontro, foi aberto prazo para manifestação das pessoas interessadas em incluir processos na pauta, por meio de um formulário eletrônico. Com o fim do prazo, cerca de 360 processos estão pautados para as unidades judiciárias e o Cejusc de Natal e mais de 40 para Mossoró.

A campanha deste ano foi concebida a partir da ideia da autonomia e da vontade das partes que, através do diálogo e mediação da Justiça do Trabalho, podem dar um passo e garantir a solução do conflito. A mobilização termina no dia 26 de maio.

Compartilhe