Search
Close this search box.
Educação

Vereador defende curso público de Arquitetura

Foto: Edilberto Barros | CMM

Vereador Francisco Carlos, ontem (8), em pronunciamento na Câmara

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Mossoró, ontem (7), o vereador Professor Francisco Carlos (Avante) defendeu oferta de curso de Arquitetura em instituição pública de ensino. Ele lembra ser oferecido, com excelência, pela Universidade Potiguar (UnP), mas há lacuna a ser preenchida no ensino superior público local.

A existência de Arquitetura em universidade pública, segundo ele, contemplará especialmente quem não pode pagar o curso em faculdade particular. Também fortalecerá a condição de Mossoró como polo educacional.

“Portanto, lanço desafio à Ufersa (Universidade Federal Rural do Semi-Árido), ao IFRN (Instituto Federal do Rio Grande do Norte e à Uern (Universidade do Estado do Rio Grande do Norte) para que avaliem a oferta de curso de Arquitetura público e de qualidade em Mossoró”, disse Francisco Carlos.

Lembrou o parlamentar que o curso de Arquitetura público mais próximo de Mossoró fica em Pau dos Ferros, oferecido pela Ufersa, e citou também o curso de Arquitetura na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal. “Mas precisamos desse curso também em Mossoró”, reforçou.

Católica

Ainda sobre ensino superior, no mesmo pronunciamento na Câmara, o vereador registrou o aniversário de 13 anos da Faculdade Católica do Rio Grande do Norte, no último 2 de março. Segundo ele, a instituição oferta diversos cursos, avaliados com nota máxima pelo Ministério da Educação, e outros também com avaliação satisfatória.

“Nossas congratulações à Diocese de Mossoró e à direção da faculdade por esse fantástico empreendimento educacional em Mossoró. Aproveito para também parabenizar o Colégio Diocesano Santa Luzia, instituição mais que centenária, pelo recente aniversário”, acrescentou.

Greve na educação

Francisco Carlos, no discurso, ainda reforçou apelo para convergência entre professores e Prefeitura para o fim da greve na educação na rede municipal. “Respeito o piso e entendo as dificuldades do município. Estamos na torcida para que se encontre solução”, disse.

Francisco Carlos lembrou que o atual Plano de Cargos, Carreira e Salários dos professores, com 12 anos de vigência e uma das principais conquistas da educação municipal de Mossoró, foi produzido quando ele era secretário da área de educação. “É motivo de satisfação ter contribuído para essa conquista”, frisa.

Compartilhe