Audiência pública

Assembleia Legislativa debaterá violência nas escolas

Foto: Divulgação | ALRN

Deputada Isolda é proponente de audiência pública sobre violência nas escolas

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte realizará audiência pública, com o tema “Enfrentar a violência e construir uma cultura de paz nas escolas”, nesta quinta-feira (20), às 14h. No auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte/RN), a reunião é proposta pela deputada estadual Isolda Dantas (PT).

Segundo ela, o objetivo é aprofundar o debate em torno da escalada da violência nas escolas e apresentar soluções para esse problema no Rio Grande do Norte. A audiência será transmitida pelas redes sociais da parlamentar.

“A violência dissipada no âmbito escolar não deve ser compreendida como um fenômeno isolado, e as proposições do Poder Público relativas a esses quadros não devem se restringir a ações reativas”, defende a deputada.

Essas ações, na visão de Isolda, apesar de mitigar, de forma momentânea, anseios por segurança e justiça, não resolvem efetivamente o problema. “Porque não possibilitam compreensão abrangente das origens das violências”, observa a deputada, que é cientista social.

Tensão e medo

Dados da pesquisadora Michele Prado, do Monitor do Debate Político no Meio Digital da Universidade de São Paulo (USP), sinalizam que a escalada de violência nas escolas provocou sentimento de tensão e medo na sociedade nas últimas semanas. As ocorrências em 2022 e 2023 já superam o número de ataques contra as escolas ocorridos nos últimos 20 anos no Brasil.

Para a audiência pública, a Assembleia Legislativa convidou Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC), Secretaria de Estado de Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), Secretaria das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (SEMJIDH), União Brasileira das/dos Estudantes Secundaristas (UBES), Sinte/RN e outras instituições da sociedade civil e órgãos do poder público.

Compartilhe